HISTÓRICO | 2021

A DESCOBERTA DO RIO DAS AMAZONAS

 

A partir dos registros históricos da primeira expedição pelo rio Amazonas, empreendida pelo espanhol Francisco Orellana, a obra busca provocar reflexões sobre a continuidade e as consequências do processo de colonização na Amazônia. Em cena, dois atores fazem pequenas esquetes, percorrendo o trajeto histórico-cronológico desde os tempos coloniais, passando pelo presente e rumo a um futuro incerto e distópico que sofre com as consequências das mudanças climáticas.

 

FICHA TÉCNICA

 

Criação: Frêmito Teatro (AP)

Direção: Otávio Oscar

Atores: Raphael Brito e Wellington Dias

Cenografia: Paulo Rocha

Figurino: Dieimison Sfair e Luís Garcia

Iluminação: Jorge Gutiérrez e Serafim do Mundo

Videoartista: Luciana Ramin

Sonoplastia: Otto Ramos

Apoio: Programa Iberescena e FUNARTE

AONDE HABITAM AS IDEIAS?

 

Oficina de audiovisual voltada para crianças e adolescentes nos conjuntos habitacionais São José e Açucena, na zona sul de Macapá, culminando com mostras dos vídeos produzidos pelos participantes e a sua divulgação através da internet.

FICHA TÉCNICA

Oficineiro: Gabriel Costa

Assistente de Produção e Fotos: Guto Íris

Coordenação de Produção: Wellington Dias

 

Redes do projeto:

 

Instagram: https://www.instagram.com/aondehabitamasideias/

Facebook: https://m.facebook.com/aondehabitamasideias/

Youtube: https://www.youtube.com/channel/UC641A6ClryqC-vgGv6CUknA

Linktr: https://linktr.ee/aondehabitamasideias

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através do edital 07/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

CATRAIA SYSTEM

 

É um espetáculo musical festivo e interativo inspirado pelas festas populares e festas de  aparelhagem do Norte do Brasil. Navegando pelos ritmos e danças que mexem  com o coração do povo amazônico, o público é convidado a dançar ao balanço de  gêneros como carimbó, marabaixo, toada, guitarrada, zouk love, brega,  tecnobrega, beiradão, cumbia e lambada, seguindo o percurso sonoro do Rio  Amazonas, do Peru até o Amapá, passando por Parintins, Manaus, Belém e Marajó.

 

O espetáculo é interativo, comandado pelos três performers do Frêmito Teatro: o DJ Otávio Oscar, que comanda a cabine de som, e dois dançarinos-agitadores Raphael Brito e Wellington Dias, inventando cenas, comandando a pista de dança virtual, interagindo com o público e convocando as  pessoas a se divertir, celebrar a cultura amazônica e chacoalhar o esqueleto.

 

Para o fervo virtual dessa sexta, o Frêmito convida sete artistas cênicos amapaenses - Carla Thaís, Jéssica Thaís, Lobotomy, Marina Brito, Sereia Caranguejo, Talita Alves e Ton Rodrigues - com objetivo de engrossar o pirão e criar uma performance em bando.

 

A performance-festa contará com quatro atos distintos, baseados em cada um dos elementos: Ar, Terra, Fogo e Água. O Ato ar celebra a alegria do encontro e convida o público a remexer o esqueleto e soltar o corpo. O ato Terra é voltado para os ritmos amazônicos clássicos, trazendo músicas e danças que remetem à nossa identidade cultural. O ato Fogo é o ápice da festa, contando com músicas da era eletrônica da música do norte, com muito tecnobrega e batidões. O último ato, Água, encerrará com músicas românticas, bregas clássicos e sofrências temperadas no tucupi.

 

O público poderá entrar na sala para interagir com todos os performers e se desejar, pode performar também. Porém a interação não é obrigatória, e quem quiser poderá acompanhar a live sem entrar na videoconferência, através de uma transmissão simultânea pelo Facebook e Youtube da Associação Gira Mundo.

 

As lives da Associação Gira Mundo são apoiados pelo Edital 02/2020  – SECULT - FÁBIO MONT ́ALVERNE “RATO-BATERA” - Seleção de Conteúdos Artísticos e Culturais para Transmissões ao Vivo e/ou Reprodução em Redes Sociais e Plataformas de Streaming, realizado através da Lei Aldir Blanc, Secretaria de Cultura do Estado do Amapá, Governo do Estado do Amapá, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

 

FICHA TÉCNICA

 

Performers Frêmito Teatro: Otávio Oscar, Raphael Brito e Wellington Dias

Performers Convidadas: Carla Thaís, Jéssica Thaís, LOBOTOMY, Marina Brito, Talita Alves, Sereia Caranguejo e Ton Rodrigues.

Figurinos Frêmito Teatro: Daniele Desierrê

CURSO ON LINE ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS PARA ARTISTAS INDEPENDENTES

 

O curso online ‘Elaboração de Projetos Culturais para Artistas Independentes’ oferece uma capacitação para artistas independentes do Amapá que tenham interesse em transformar suas ideias em projetos profissionais, visando a inscrição em editais/chamadas de instituições públicas e privadas. Na abordagem teórica, são apresentados e discutidos os princípios básicos para a elaboração de projetos culturais, como objetivo, justificativa e orçamento, assim como orientações sobre como preparar e organizar o material profissional do artista.

Na abordagem prática, os participantes serão instigados a escolher uma de suas ideias para transformar em um projeto cultural que será escrito em etapas, assim como a preparar e organizar o seu próprio material, como currículo e portfólio, tudo com orientação e acompanhamento do oficineiro.

O curso foi gratuito e realizado através da plataforma de videoconferência Zoom, com duração total de 8 semanas, sendo 1 encontro semanal de 3h, no período noturno, das 19h às 22h. O curso contou com 30 (trinta) vagas exclusivas para artistas residentes no estado do Amapá e artistas amapaenses residentes em outros estados. Foram abertas inscrições pela internet, através de formulário eletrônico, e o oficineiro realizou uma seleção priorizando a diversidade de gênero, raça, etnia, faixa etária, geografia e tempo de carreira.

 

Ficha Técnica

 

Coordenação de Produção/Oficineiro: Otávio Oscar

LUGAR DA CHUVA

 

O espetáculo teatral ‘Lugar da Chuva’ conta a trajetória de dois narradores-viajantes navegando por terras amapaenses. A produção é fruto do intercâmbio entre o coletivo amapaense Frêmito Teatro (AP) e o Agrupamento Cynétiko (SP), grupo paulistano que viajou até Macapá para colaborar na criação do espetáculo. A proposta do trabalho é apresentar uma visão sobre o Amapá tanto do ponto de vista de quem é nativo, quanto do olhar “de fora”, buscando um lugar de troca onde se possa construir a reflexão.

“Lugar da Chuva” é o significado da palavra ama’pá, que diz-se ser originária da família tupi-guarani. O roteiro é fruto das experiências vividas durante uma viagem pelo território amapaense, em novembro e dezembro de 2017.

Durante essa residência, os coletivos acionaram vivências criativas em locais significativos do entorno da capital, compartilhando a criação de maneira colaborativa e processual. O atravessamento mútuo entre os artistas e os ambientes nutriram a construção da dramaturgia, do vídeo e da direção de arte. Na sala de ensaio, a experimentação criativa buscou reimaginar, poética e cenicamente, lugares como a Fortaleza de São José, marco colonial da cidade, a Ilha de Santana, com sua floresta de samaúmas e o bairro do Araxá, com suas palafitas urbanas.

Em cena, se entremeiam reflexões sobre uma Amazônia atual, urbana, globalizada, com as questões que movimentam esse momento. Paralelo a isso, o espelhamento e estranhamento com a Natureza, ancestralidades e tradições, buscando ir além dos estereótipos sobre a floresta enquanto um lugar inabitado e sem história.

 

FICHA TÉCNICA

 

Realização: Frêmito Teatro (AP) e Agrupamento Cynétiko (SP)

Atores: Raphael Brito e Wellington Dias

Direção e Produção: Otávio Oscar

Dramaturgia: Ave Terrena

Direção de Arte: Daniele Desierrê

Videoartista: Luciana Ramin

MACAPÁ PARA ALÉM DOS CARTÕES POSTAIS

 

Criação de website com galerias interativas de fotografias e textos poéticos produzidos pelo fotógrafo amapaense Guto Iris ao longo de suas vivências artísticas e circulações pelas ruas de Macapá.

 

FICHA TÉCNICA

 

Artista Fotógrafo: Guto Iris

Web designer: Ierê Papá

Coordenação de produção: Wellington Dias

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através do edital 07/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

Link para Web site:  www.gutoirisfotografia.com

NASCENTES

 

Oficina de artes plásticas para criação de desenhos e pinturas por crianças e adolescentes da comunidade de Igarapé Grande do Curuá, no Bailique (AP).

 

Artista Oficineiro: Alelson dos Santos

Fotografia: José Correa

Assistente de Produção: Hadler Santos

Coordenação de Produção: Wellington Dias

 

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através do edital 07/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

 

Link para o PDF Cartilha Nascentes:

OFICINA DE MAQUIAGEM E COMPOSIÇÃO VISUAL

 

Oficina de maquiagem artística e composição visual realizada de forma virtual (via WhatsApp e Google Meet) abordando conceitos e práticas dessas áreas através de video aulas, consultorias on line e disponibilização de uma cartilha passo a passo de técnicas.

 

Ficha Técnica

 

Oficineira: Ester Ramos

Gravação e edição de vídeos: Carlos Washington de O. Cosme

Elaboração de cartilha: Anaci Pantoja e Ester Ramos

Coordenação de Produção: Wellington Dias

 

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através do edital 03/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

RETALHOS DO CURUÁ

 

Oficina de artes integradas ( poesia + vídeo + foto) na comunidade de Igarapé Grande do Curuá, no Bailique. O intuito da oficina foi a criação de poemas, videopoemas e fotopoemas e a produção de uma cartilha artístico pedagógica.

 

FICHA TÉCNICA

 

Artista Oficineiro: José Correa

Autoria/ Elaboração de cartilha: José Correa

Designer Gráfico: Ierê Papá

Fotografia: Alelson Santos

Assistente de Produção: Maria Cristina Amanajás

Coordenação de Produção: Wellington Dias

 

Link para o PDF Cartilha Retalhos do Curuá:

 

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através do edital 07/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

SERRA DO NAVIO

O projeto tem como objetivo realizar a segunda etapa da pesquisa e do processo de criação do espetáculo SERRA DO NAVIO, de autoria do coletivo amapaense Frêmito Teatro. Como contrapartida foram realizadas de 3 (três) aberturas de processo, 3 (três) rodas de conversa e 3 (três) palestras sobre os temas do espetáculo. As atividades ocorreram online devido aos protocolos sanitários vigentes no período da pandemia de covid-19.

 

SERRA DO NAVIO [canteiro de obras] propõe a construção de um espetáculo em processo aberto, onde o público poderá acompanhar e colaborar na criação. O projeto busca realizar uma arqueologia cênico-documental para narrar a história de ascensão e queda da vila de Serra do Navio, no Amapá. Inaugurada na década de 50, a cidade foi criada dentro de um moderno projeto de exploração do minério de manganês no seio da floresta, um plano ambicioso de desenvolvimento econômico da Amazônia amapaense, que teve seu desfecho com o encerramento precoce das operações e o abandono da cidade, graças ao esgotamento das reservas.

FICHA TÉCNICA

 

Criação: Frêmito Teatro

Direção e Produção: Otávio Oscar

Atuação: Carla Thaís, Raphael Brito e Wellington Dias

Videoartista: Rayane Penha

Participações Especiais: Luene Karipuna e Kauri Wayãpi

Coordenação Geral: Associação Gira Mundo

Designer: Xion Algore

Redes Sociais: Gabriel Yared

Realização: Lei Aldir Blanc, através da Secretaria de Cultura do Estado do Amapá, Governo do Estado do Amapá, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

 

Link para ações on line do projeto:

https://www.youtube.com/playlist?list=PLeN5xgSyNsd0RaNJG3CUXyy5C6EMeDru0

TADA A ONÇA ROSADA

 

Livro ilustrado que parte da ideia de preservação da biodiversidade amazônica e com uma sutileza relacionada à aspectos de colorismo, lgbtqiap+fobia, racismo e outros preconceitos, a fim de estimular debates internos com o leitor, trazendo também outras curiosidades sobre o universo do animal em evidência, a Onça Pintada, o maior felino das Américas.

 

Ficha Técnica

 

Autoria, Roteirização e Ilustração: Sereia Caranguejo

Revisão de Texto: Jenille Uchôa da Silva e Silva

Diagramação: Ierê Papá

Assessoria em Biologia: Laura Ester Lopes da Silva

Coordenação de Produção: Wellington Dias

 

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através do edital 03/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

TECNO BARCA IV - Residência Virtual

 

Uma experiência de diálogos, intercâmbios e produção de saberes entre moradores do Arquipélago do Bailique, Macapá, Santana e artistas pesquisadores/as atuantes na região, culminando em uma publicação artístico pedagógica para as escolas, professores e estudantes do Bailique (AP).

 

FICHA TÉCNICA

 

Coordenação Geral: Wellington Dias

Produção Executiva: Marina Beckman e Otávio Oscar

Assistente de Produção: Raphael Brito

Conselho Artístico Pedagógico: Anderson Barroso, David Limaverde, Isabel Viana, Ierê Papá, Itala Isis, Sarah Marques e Raphael Brito

Artistas: Sereia Caranguejo, Rodrigo Abreu, Mapige Gemaque, Débora Bararuá, Elias dos Anjos, José Correa, Adalton Baía, Napoleão Guedes, Dig Ferreira, Bia Medeiros

Edição de vídeos: Luan Macêdo

Montagem de Documentário: Renato Vallone

Arte Gráfica: Flávio Vidaurre

Assessoria de Imprensa: Adryanny Magalhães

Esse projeto é uma realização da Associação Gira Mundo através dos editais 03/2020 e 09/2020 da Secretaria de Estado da Cultura do Amapá-SECULT e Lei Aldir Blanc

Link para Residência Virtual TECNO BARCA IV:

https://www.youtube.com/channel/UCcC9T4aj-qkbS3Kygun8yMQ/videos